Sem dúvidas, um dos melhores do ano!

O documentário Democracia em Vertigem - (The Edge of Democracy), lançado na Netflix no dia 19 de junho, com produção e direção da documentarista, Petra Costa, conta a história da democracia brasileira a partir do início do governo Lula até a posse do atual presidente, Jair Bolsonaro.

Com pouco mais de 2h de duração e uma narrativa em primeira pessoa, a diretora passeia pelos acontecimentos políticos do país ao mesmo tempo em que conta a história de sua vida com registros pessoais, mostrando como seu crescimento está ligado aos acontecimentos que permeiam o embate entre esquerda e direita na busca pelo poder. Em um trecho do documentário, Petra conta seu envolvimento com essas duas frentes:

“De um lado, a história da elite da qual meus avós faziam parte; do outro, a história dos meus pais e da esquerda que eles sonharam".

Descendente de um dos fundadores da Andrade Gutierrez – empreiteira envolvida nos escândalos de corrupção na Operação Lava-Jato – e filha de ativistas torturados durante a Ditadura Militar, Petra cresceu envolvida, mesmo que indiretamente, com a política no Brasil, com seus avós, elitistas da direita e seus pais, ativistas da esquerda.

Petra faz bom uso da sua influência ao atribuir ao documentário imagens antigas da empresa de seu avô e da construção de Brasília, registros históricos de manifestações e cenas exclusivas dos ex-presidentes petistas em momentos importantes dos últimos acontecimentos em que estavam envolvidos, como a votação para o impeachment de Dilma e a prisão de Lula.

Você não ficou curioso para ver a reação da ex-presidente Dilma durante a votação do impeachment? Ou os bastidores do cerco ao Sindicato dos Metalúrgicos, impedindo que Lula se apresentasse à Polícia Federal? Democracia em Vertigem mostra tudo isso e muito mais!

Com o apoio de Ricardo Stuckert, fotógrafo de Lula e Dilma durante a presidência, Petra contou com imagens exclusivas dos petistas para compor o trabalho. O documentário conta com cenas antigas de Lula frente aos metalúrgicos; sua posse em 2003 e despedida em 2011; mostra bastidores da chegada de Dilma ao poder e sua saída via impeachment; Lula no Sindicato dos Metalúrgicos sem poder sair para cumprir determinação do juiz Sergio Moro; e recortes das manifestações: “Vem pra Rua” e eleições 2018.

Dilma reagindo ao resultado final do processo de impeachment, suas palavras depois do acontecido e a retirada de seus pertences do palácio do governo são bem marcantes na obra. Outro ponto auge do documentário são as cenas do velório de Marisa Letícia, esposa de Lula e o discurso do ex-presidente antes de se apresentar à Polícia Federal em Curitiba.

Democracia em Vertigem é uma excelente obra técnica. Cada palavra colocada na narrativa e a forma como as cenas foram conduzidas por Petra Costa é de emocionar. Desde o início a diretora não esconde sua ideologia voltada para a esquerda e isso fica evidente com a trama tentando dar o tom de mocinhos, que caíram para o sistema, aos ex-presidentes petistas.

Não importa se você é de direita ou esquerda, Democracia em Vertigem é história. A produção de Petra Costa é notória. Sua delicadeza ao contar a história, o cuidado com a captação das imagens, as perguntas corretas no momento certo. Pontos positivos para essa produção que foi inclusa, pelo New York Times, na lista parcial dos melhores do ano, 2019.

Tags:

17 visualizações

Este site foi criado em 2017 pelo curso de Bacharelado em Jornalismo do Centro Universitário Internacional.

A reprodução integral ou de parte do conteúdo é permitida desde que citada a fonte, incluindo o nome do autor e do site.

Política de privacidade