Crônica nossa de cada dia


O livro “Crônicas na sala de aula” é um projeto idealizado na disciplina de Produção Textual no ano de 2016. Eugênio Vinci de Moraes foi o coordenador deste trabalho. São 29 crônicas compiladas nesta obra, cada uma com suas particularidades, porém a personagem comum em todas é Curitiba. A cidade é o palco das aventuras cotidianas dos estudantes. O livro ao todo é dividido em seis seções.

O primeiro capítulo intitulado “Tela em branco” traz três textos. Neles temos críticas sociais, o desabafo sobre a experiência de escrever uma crônica e um futuro escritor contando sobre os desafios de seguir nesta profissão. A vontade e o esforço para preencher as telas em branco são a provas que no momento certo a inspiração há de surgir.

O capítulo seguinte não poderia ter outro título “Olhando para dentro”. Certamente é o capítulo mais emocionante. As palavras são agridoces e reflexivas, temos crônicas que falam de amizade, despedidas, viagens, música, lembranças, as relações entre mães e filhos. A mais curiosa é “O que é que este alho tem? ” Que compara a existência do ser humano a uma cabeça de alho (sim, faz muito sentido).

O terceiro capítulo é dedicado aos esportes. O vôlei e o futebol são as estrelas desta seção. As histórias contadas são sobre desatenção na hora de narrar um jogo de futebol, o orgulho misturado a sensação de alívio ao ver o time do coração sair vencedor de uma partida, broncas em um famoso técnico que deixa o melhor jogador do time de fora das competições. A essência dos textos está envolta no amor que cada um sente pelo esporte.

Histórias Passageiras é quarto capítulo, o título é uma brincadeira com a rotina. Porém ao lermos, vemos que a vida é surpreendente mesmo quando ordinária, só ao sairmos dela que percebemos o quanto estamos imersos no ir e vir do cotidiano. O transporte público de Curitiba foi palco de cada uma destas crônicas. Uma a uma nos marca e nos deixa com a sensação de termos passado por situações parecidas, basta olhar por outro ângulo que tudo ao redor se transforma.

O penúltimo capítulo é o “Quintais”. O texto introdutório conta a história de um dia ensolarado em que o dono decide dar banho em seu cãozinho. A saudade da infância, das brincadeiras e do bolinho de chuva é tema da segunda crônica. Também temos o texto sobre nostalgia, e como as coisas mudam com o passar dos anos. Deveras são crônicas que nos faz lembrar dos nós mesmos quando crianças.

O sexto e último capítulo trata de “Outros olhares”. O teatro e o sentimento de estar em casa, como o Planeta Júpiter afeta nossas vidas mesmo estando tão longe, tortas que seduzem os olhos e quase nos fazem cair em tentação, jornalismo e notícias que nos abalam, estes são os textos que fecham a obra.

O livro "Crônicas na sala de aula" é encantador. Acabamos por nos identificar com as histórias que nos são apresentadas. Nos colocamos no lugar dos personagens. Podemos exclamar "engraçado, passei por uma situação parecida”. Há delicadeza, sensibilidade e simplicidade em muitas linhas. Os autores escrevem de forma convidativa, palavras que nos levam para dentro do texto, nada complicado ou entediante. Foi inteligente separar o livro por capítulos de uma mesma temática, pois isso faz o leitor ter liberdade de ler o primeiramente o que tem vontade.

Este site foi criado em 2017 pelo curso de Bacharelado em Jornalismo do Centro Universitário Internacional.

A reprodução integral ou de parte do conteúdo é permitida desde que citada a fonte, incluindo o nome do autor e do site.

Política de privacidade