top of page

Profissões do setor financeiro são tendência para 2022



O Banco Mundial publicou um relatório, na última terça-feira (20), afirmando que o Brasil só irá se recuperar totalmente da crise agravada pelo Coronavírus em nove anos.


Para o estudante que pode e está pensando em ingressar no ensino superior, o mercado de trabalho e o medo do desemprego depois do curso assusta. Diante deste cenário, a área de finanças ficou alta em 2021, mostrando que uma boa gestão de recursos em meio à crise é fundamental. Formar bons profissionais na área econômica pode ser o caminho não só para carteira assinada, mas para uma carreira de sucesso.


A coordenadora do curso de economia da Uninter, Pollyana Gondin fala sobre a importância de um curso de Economia: "Um curso de economia vem para estudar diversas áreas dentro de uma sociedade. Então eu posso estudar para Economia industrial, posso voltar para a produção de uma indústria propriamente dita, posso trabalhar com questões relacionadas com mercado externo, posso trabalhar com política. Eu brinco que a gente dorme pensando em economia, porque ela está no nosso dia-a-dia.''




O economista tem várias áreas de atuação e tem amplo conhecimento geral, como histórico e político, com capacidades técnicas, e a capacidade de aplicar esses conhecimentos à realidade econômica em que vive.


A coordenadora fala sobre os pontos que a economia está inserido: ''Lógico, a gente trabalha com números. Tem disciplina de estatísticas, cálculo, sim, mas a gente também vai falar, por exemplo, de inflação. Está tendo um aumento no preço da carne, do arroz, feijão e isso tá reduzindo o poder de compra da população. E isso é economia também'', diz.


Onde estudar Economia?


A Uninter vem com o projeto de lançar o curso de Economia na grade de graduação. Além de Pollyana Gondin, a instituição conta com uma série de profissionais especializados na área para a melhor formação do estudante.


Pollyana fala sobre os diferenciais do curso da Uninter em relação aos outros, pensando no cenário atual. ''A gente traz profissionais altamente capacitados. Profissionais qualificados, profissionais da área, que já atuam e já entendem do mercado. Acho que outro diferencial é a gente estar pensando coletivamente com outras áreas para a também desenvolver a área de pesquisa. Estudar por exemplo, indicadores econômicos, indicadores de crescimento, indicadores de desenvolvimento, de indústria, de comércio''.


Foto: Freepik

Print







101 visualizações

Comments


bottom of page