top of page

Projeto APura Verdade exibe seu primeiro programa de entrevistas sobre desinformação



A primeira edição do programa APura Verdade, projeto do grupo de pesquisa da Uninter ''Novas Práticas em Jornalismo: Inovações no Ensino para o Combate à Desinformação'', está nas redes.

A entrevistada do programa, no último dia 11 de agosto, foi a doutora em comunicação, repórter, pesquisadora e professora criadora da iniciativa Afonte Jornalismo de Dados e especialista em fact-checking, Thais Seibt.


No programa, Seibt conta como foi sua trajetória no Jornalismo, faz uma análise dos fatores que contribuem para a disseminação de notícias falsas, reflete a tecnologia e sua contribuição para desinformação: ''A gente começa a ver cada vez menos aquilo que nos desagrada, que é contraditório e começa a exacerbar ainda mais aquelas coisas que, ou a gente ama muito, ou a gente odeia muito e a gente começa a criar essas realidades paralelas, que é a tal da desinformação''.


Para a pesquisadora, não é a tecnologia em si que é responsável por potencializar as noticias falsas, mas sim a forma como ela funciona: ''Não é a tecnologia'', diz. ''É a estrutura, como ela funciona, como ela se organiza baseada em algoritmos de recomendação. Isso tem um mercado que se alimenta dessa estruturação, do quanto a gente interage, do quanto a gente compartilha'', diz Seibt.


O programa abordou também outras reflexões que trazem o papel do Jornalista em meio ao mar de desinformação e as práticas que podem ser pensadas a partir dessa realidade.


Confira o programa na íntegra clicando aqui.


O projeto


O programa Apura Verdade é um projeto do grupo pesquisa 'Novas Práticas em Jornalismo: Inovações no Ensino para o Combate à Desinformação'. Orientado pelas professoras Karine Vieira e Monica Fort, ele traz entrevistas com jornalistas e pesquisadores que trabalham no enfrentamento da desinformação. A finalidade é falar sobre as práticas desenvolvidas nesse processo e entender o contexto do atual trabalho jornalístico.


As edições


O programa está disponível no YouTube, Spotify e você também pode acompanhar pelas redes sociais, no Facebook, Instagram e Twitter.

Comments


bottom of page