O combate à violência doméstica através do marketing


A violência doméstica tem dos problemas crescentes nestes tempos de pandemia. O cenário é antigo. Nossas raízes brasileiras reforçam a violência contra a mulher desde as índias e negras abusadas pelos colonizadores. Um exemplo é a cultura familiar que ataca o gênero feminino, já que a maioria dos autores dos casos de violência são membros familiares.


Diante disso, a iniciativa privada também pode contribuir na mudança. Em 2020, uma mobilização feita por uma loja de varejo ganhou força, após divulgar um botão de denúncias, criado em 2019. No aplicativo da empresa, as mulheres em situação de violência podem pedir ajuda. Na prática, o serviço conta com um botão para um chat e finaliza no discador para ligar no 180. O serviço permite que a vítima, às vezes presa 24 horas com o agressor, possa fazer chamada para pedir ajuda.


Através de uma enquete feita em um perfil pessoal no Instagram, 89 pessoas responderam como veem a intervenção privada neste combate:


Fonte: Vallery Amanda Gonçalves Nascimento e Michel Baltokoski


Os dados da pesquisa mostram que é possível que as empresas atraiam o consumidor ao se engajarem com pautas em destaque na sociedade. Inclusive, a empresa alega que as denúncias por este canal subiram 400%, demonstrando que a usabilidade do botão pode não ser o foco, mas sim, o encorajamento de denúncias.


Ações de marketing como esta geram empatia como uma estratégia de aproximação, cativando um público consciente do seu papel como cidadão.

5 visualizações