top of page

Marco Zero: edição 73 aborda os desafios para um país mais inclusivo

A edição 73 do Marco Zero, jornal impresso laboratório do curso de jornalismo da Uninter, traz como destaque a reportagem de Leonardo Túlio, sobre o apagamento do legado afro-curitibano. O grupo Linha Preta tenta resgatar a contribuição afro apagada por pensadores paranaenses.


Para a coluna de opinião, o estudante também trata do combate ao Marco Temporal, uma tese para demarcação de terras indígenas que tem repercutido e causado polêmicas acerca do direito de terras no país.


A editoria Economia teve foco em como o mercado de trabalho está distante para 7 a cada 10 pessoas com deficiência. A editoria também apresenta os possíveis caminhos que essas pessoas podem tomar. A reportagem é de Matheus Cavalheiro e Amanda Saccheta.


Na editoria Meio Ambiente, Emanuela Gueiros fala sobre a importância de preservar a Caatinga, bioma símbolo de resistência por sua capacidade de sobrevivência em meio a tempos difíceis de seca. A estudante falou sobre o Parque Nacional do Catimbau, considerado uma das sete maravilhas de Pernambuco.


Já o Tá na Web traz um especial sobre Inteligência Artificial e conta como esta é uma das grandes apostas do mercado para melhores resultados em diversos setores – embora ainda tenha muitos limites e contradições.


A edição conta ainda com a editoria Cidades, e com um ensaio fotográfico do aluno Douglas Brandão, sobre amigos da terceira idade que desafiam o tempo e mantém tradição de jogos analógicos.


Confira a versão online da edição 73 clicando aqui.

32 visualizações

Comments


bottom of page