Fotógrafos de esporte iniciaram os debates da III Semana da Fotografia nesta segunda


Adam Escada e José Tramontin foram os convidados do primeiro dia da III Semana de Fotografia Uninter. Foto: Jennifer Eduarda.


No dia 16 de agosto foi realizada a abertura da III Semana da Fotografia, evento organizado por alunos(as) e professores participantes do projeto de extensão Revista F. “Fotografia e Esporte” foi o tema da conversa entre os fotógrafos convidados Adam Escada e José Tramontin. A professora Ma. Marcia Boroski mediou a conversa, transmitida pelo Youtube e que contou com mais de 340 visualizações.


Na mesa de abertura do evento, logo no início os coordenadores dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, Dr. Guilherme Carvalho e Me. Alexandre Correia, respectivamente, e o coordenador dos cursos de pós-graduação na área da Comunicação, Me. Clóvis Teixeira, participaram, ressaltando a importância de conectar a academia com o mercado de trabalho.


Mesa de abertura ressaltou a importância do evento e vínculo com o mercado. Foto: Jennifer Eduarda.


Em duas horas de discussão, os fotógrafos não trataram apenas de técnicas de fotografia, mas também de entrar e sobreviver nesse mercado. Além disso, foram compartilhados detalhes específicos da rotina de cada um e pontos importantes do trabalho de um fotógrafo de esportes.


Adam Escada foi o primeiro a falar. Ele é formado em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e fez mestrado em Jornalismo Esportivo na Universidade de Sevilha, Espanha, onde iniciou sua carreira como fotógrafo de esportes. Escada construiu seu caminho de entrada na área por meio de um estágio no time de futebol de Sevilla.



Adam Escada compartilhou sua experiência internacional na área. Foto: Jennifer Eduarda.


Na sequência, José Tramontin, que é graduado em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e hoje é fotógrafo do Atlético Paranaense, em Curitiba (PR). Antes de fazer fotografia esportiva trabalhou com fotojornalismo e fotografou campanhas políticas.


Algo que fica evidente nas falas dos dois profissionais é a importância da pro atividade e da dedicação que um fotógrafo que quer entrar nesse meio precisa ter. Segundo Escada, o mais importante nem é a câmera e a lente: “Que equipamento eu compro? Acho que essa é a pergunta mais recorrente entre todos os fotógrafos. Mas na verdade, pra começar, é o equipamento que você pode comprar, o que você pode ter”. O fotógrafo frisou que o importante é conhecer e explorar a fundo seu equipamento.


José Tramontin ressaltou que algo relevante para um profissional da área é conhecer o lado mercadológico da profissão, que envolve acompanhar o dia a dia dos jogadores, entender patrocinadores e suas necessidades: “No Caramuru Vôlei foi onde eu comecei a ter essa noção. Foi a minha escola do mercado da fotografia esportiva, onde comecei a buscar mais referências, a estudar mais sobre fotografia esportiva, ver o que os outros grandes fotógrafos faziam”.



José Tramontin falou sobre a importância de se conhecer o equipamento fotográfico que será utilizado no trabalho. Foto: Jennifer Eduarda.




Escada apresentou seu trabalho acompanhando jogadores de futebol da Europa. Foto: Print da transmissão..


O evento teve muitas interações pelo chat ao vivo, com comentários, elogios e perguntas. A estudante de Jornalismo, Renata Cristina, fez a seguinte pergunta a Adam Escada “Qual a sua orientação para quem quer ingressar no mercado internacional de fotografia?”. Em resposta, o fotógrafo afirmou: “Acho que paciência é muito importante, tempo para conhecer bastante gente. Você vai acabar tendo que fazer coisas gratuitas quando está começando para aprender mesmo. E aí você tem que saber quando deixar de fazer o gratuito para começar a valorizar o seu trabalho também. Mas tem que ‘meter a cara’, tem que ir atrás, tem que perguntar, perguntar não ofende”.


O chat ao vivo contou com muita interação entre os convidados e os espectadores. Print da transmissão.


40 visualizações