Estudante de jornalismo cria publicação impressa com conteúdo alternativo


Auro Valizi e José Valizi. (Créditos: Arquivo Pessoal)


Auro Valizi, 55 anos, estudante do último ano do curso de Jornalismo da Uninter, criou o projeto independente intitulado de Miscelânea. Trata-se de uma publicação impressa, distribuída gratuitamente na área central no município de Ituverava, São Paulo, que traz conteúdo alternativo e variado como artigos, crônicas, matérias sobre a história e memória locais, humor entre outros.


"O Miscelânea nasceu em consequência de um projeto anterior. Meu pai (José Valizi) foi radialista durante 40 anos numa emissora de rádio local. Era um programa musical, mas também com muitas estórias engraçadas que divertiam os ouvintes dele. Depois que meu pai se aposentou, resolvi resgatar e preservar parte das lembranças dele, principalmente aquelas relacionadas à época de rádio e da dupla sertaneja que ele formava com o irmão. Assim, criamos um site e começamos a postar textos e vídeos relacionados às memórias dele", comenta o estudante.


Como o público-alvo interessado nesse conteúdo era o pessoal da terceira idade e que não tinha familiaridade com a internet, Valizi resolveu publicar também essas memórias através de um informativo impresso: o “Fazendinha do Valizi – Memórias de José Valizi”. No período de 2014 a 2017, além do conteúdo do site, o estudante conseguiu publicar dez edições do informativo impresso, tendo a primeira edição do Miscelânea impressa no tamanho de um informativo (papel A3 dobrado, com 4 páginas).


"Alguns leitores do informativo começaram a sugerir que eu escrevesse sobre outros temas, além das memórias do meu pai. Mas como o “Fazendinha do Valizi” era exclusivo para as memórias dele, eu não poderia incluir naquela publicação outros temas. Assim, decidi descontinuar aquela publicação e, em 2017, pouco tempo após eu iniciar o curso de Jornalismo, resolvi iniciar outra publicação (o Miscelânea), na qual eu pudesse — além de continuar publicando algo sobre as memórias do meu pai —, também publicar meus próprios artigos sobre outros temas, e ainda abrir espaço para eventuais colaboradores", conta Valizi.


O estudante conta que pretende tornar o Miscelânea uma publicação alternativa na cidade. "Quero oferecer aos leitores um conteúdo agradável de ler e que mantenha algum vínculo com o resgate e preservação da memória histórica da cidade e de seus personagens. E, assim, conforme o próprio nome sugere, iremos publicando uma miscelânea de “coisas” que atendam a essa finalidade".


Para Valizi, o maior desafio para prosseguir com o projeto é captar recursos (patrocinadores) para tornar o projeto viável financeiramente. O estudante também comenta sobre seus planos na continuidade do projeto após se formar. "No momento estou propenso a prosseguir com o projeto. Mas não mais como um hobby com publicações esporádicas e sim como negócio. Com periodicidade mais frequente e regular, e que me proporcione um retorno financeiro que compense todo o tempo dispensado ao projeto", explica.


Projetos independentes


O portal Mediação possui uma área exclusiva para divulgar os projetos desenvolvidos por estudantes de jornalismo. Os interessados que possuem um projeto independente disponível na internet e desejam divulgar o mesmo, devem acessar aqui e preencher o formulário.