Coordenadora da Rede Nacional de Combate à Desinformação é a entrevistada do Apura Verdade



O quinto episódio do projeto Apura Verdade tem como entrevistada a jornalista coordenadora da Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD), Ana Regina Rêgo, e foi para as redes nesta quinta-feira (28).


Coordenadora do projeto que reúne iniciativas de combate a desinformação, a RNCD, Ana Regina Rêgo trouxe sua visão em relação as mudanças na forma que a desinformação é disseminada. "Isso vai crescendo conforme o mercado da desinformação vai crescendo, ampliando, vai chegando a um público muito maior e vai trabalhando de uma forma muito profissional e específica'', diz. ''Se em 2018 a gente tinha pura fake news, como kit gay e mamadeira, hoje as narrativas que carregam desinformação, trazem primeiro um fato, uma matéria jornalística, logo em seguida vem um fake, uma fraude, depois vem uma coisa que foi descontextualizada temporalmente ou espacialmente'', exemplifica Ana Regina.


Além disso, a jornalista falou sobre carreira, a propagação de fake news, sobre a criação da Rede Nacional de Combate à Desinformação, entre outros temas.


Apaixonada pela profissão, Ana Regina destaca o papel do Jornalismo a sociedade. ''O jornalismo é uma maneira muito importante de se posicionar socialmente, ou seja, é uma instituição. Essa instituição não é só aquilo que o Jornalista entende que é de interesse social, nem só aquilo que o público entende que é de interesse dele, é um encontro entre as duas coisas''.


Confira o programa completo aqui.


O projeto


O programa Apura Verdade é um projeto do grupo pesquisa 'Novas Práticas em Jornalismo: Inovações no Ensino para o Combate à Desinformação'. Orientado pelas professoras Karine Vieira e Monica Fort, ele traz entrevistas com jornalistas e pesquisadores que trabalham no enfrentamento da desinformação. A finalidade é falar sobre as práticas desenvolvidas nesse processo e entender o contexto do atual trabalho jornalístico.


As edições


O programa está disponível no YouTube, Spotify e você também pode acompanhar pelas redes sociais, no Facebook, Instagram e Twitter.


Crédito da foto: print da transmissão

11 visualizações