Em Sobradinho, entidade presta assistência a aposentados e pensionistas

Associação oferece convênios, atividades culturais e informativas, além de representar aposentados e pensionistas em lutas pela reivindicação de direitos

Sr. João Sadi desenvolve seu trabalho de forma voluntária. (Crédito: Katieli Kohls)

Com o alto custo de medicamentos, gastos com saúde e alimentação, idosos, aposentados e pensionistas da região de Sobradinho, em Rio Grande do Sul, criaram uma associação para reunir esforços em ajuda mútua. Desde julho de 2006, quando foi fundada, a Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do Centro Serra (AAPICS) tem sido ao apoio dos idosos da região na defesa dos direitos e na prestação de assistência entre os associados.

Um dos principais problemas enfrentados pelos associados é o custeio mensal frente ao salário que recebem. De acordo com o presidente da associação, João Sadi Krug, para custear as necessidades básicas, um casal de aposentados deveria receber mensalmente R$2,5 mil. Na prática, não é o que acontece. “O salário mínimo no Brasil é uma vergonha. Infelizmente nós moramos em um país onde o mínimo sobe cerca de R$3. Hoje um deputado custa em torno de R$200 mil cada um para o país, isso dá alguns bilhões por ano”, diz o presidente.

São 730 associados que desfrutam de vários benefícios oferecidos pela associação, como os mais de 300 convênios na área da saúde, jurídica, comércio, entre outras. Cada desconto representa um alívio no mês para quem recebe cerca de um salário mínimo para sobreviver. Atualmente, os idosos encontram várias dificuldades para conseguir custear suas despesas e muitas vezes gastam grande parte de seu salário com medicamentos.

Afora a assistência, a associação é também um ponto de organização dos aposentados e pensionistas na defesa dos seus direitos. Ao longo dos anos, a AAPICS travou várias lutas para defender seus associados, como relata Seu João: “Já trancamos asfaltos, apanhamos nas pontes em defesa desse pessoal. A associação tem uma credibilidade muito boa aqui no centro serra e também no país inteiro.”

Além disso, durante o ano, a associação realiza uma série de atividades culturais e viagens estaduais e nacionais. “A associação proporciona uma mudança de vida, oportunidade de lazer. Hoje os aposentados têm uma vida social e isso é prevenção até para doenças”, destaca Krug.

Marli Muller é associada há mais de 9 anos e, conta que os principais benefícios encontrados na associação é a amizade, as brincadeiras que fazem e os encontros do grupo. “O que me levou a se associar foi a oportunidade de fazer parte de uma entidade em que eu me sinto como se estivesse falando com pessoas da mesma família. Eu acho muito importante as pessoas se associarem”, é o que nos conta Dona Marli.

A associação confecciona carteiras de descontos em passagens nas viagens intermunicipais e interestaduais, cuja também tem validade para o trem e ônibus urbano. Caso o associado precisar, também tem a sua disposição cadeiras de rodas, muletas, botas ortopédicas, nebulizador, entre outros.

O trabalho realizado pelo presidente João Sadi é reconhecido pelos associados: “Toda entidade vai bem quando tem uma pessoa com liderança, que sabe lutar pelos associados, nós temos isso na figura do Sadi. Nós temos um líder”, finaliza Dona Marli.

6 visualizações

Este site foi criado em 2017 pelo curso de Bacharelado em Jornalismo do Centro Universitário Internacional.

A reprodução integral ou de parte do conteúdo é permitida desde que citada a fonte, incluindo o nome do autor e do site.

Política de privacidade