Memórias do front: documentário retrata situação dos "pracinhas"


Imagem: print do vídeo

Depois de seis anos de combate na Segunda Guerra Mundial, os expedicionários, também conhecidos como pracinhas, voltaram ao Brasil sem o apoio devido. Além dos traumas, eles alegam terem sido abandonados pelo governo Getúlio Vargas, que os destituiu do exército.

No documentário de Dirlei dos Santos Addad, a filha de um fronte de guerra, Gleisi Cordeiro Kiche, conta as memórias do seu já falecido pai, Arthur Alves Cordeiro, que esteve na linha de frente das batalhas.

9 visualizações

Este site foi criado em 2017 pelo curso de Bacharelado em Jornalismo do Centro Universitário Internacional.

A reprodução integral ou de parte do conteúdo é permitida desde que citada a fonte, incluindo o nome do autor e do site.

Política de privacidade