Preservar os museus é incentivar um diálogo entre o passado e o futuro


Mudança nas leis de incentivo e preservação da cultura são temas de debate recorrente entre as últimas gestões do Governo Federal e a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados. Um dos pontos mais discutidos é sobre a verba destinada à manutenção dos museus, para a preservação da cultura e para que sejam evitados acidentes, como o incêndio que ocorreu no Museu Nacional do Rio de Janeiro em setembro de 2018. O local abrigava o maior acervo de história natural do Brasil, contendo 20 milhões de itens.

Segundo Adriana Baron, gestora do museu da cidade de Campinas, a função social do museu na sociedade é criar um diálogo entre o passado e o futuro, promovendo a reflexão, por isso é fundamental a sua preservação. “O museu não fala apenas do passado, ele fala sobre questões políticas, atuais, sobre confronto, conflitos, questões de identidade e problemas atuais. Ele promove o debate social pra novas perspectivas, então estão cumprindo sua parte social”.

Confira a matéria produzida pelo estudante Paulo Pessoa, para o programa Uninter Informa.

Foto: Pixabay

12 visualizações