Compra de terminais portuários em Paranaguá gera polêmica

14/11/2017

Negócio ocorreu entre empresa brasileira e chinesa. Governo também não descarta vendas de áreas da União 

 Vista do Porto de Paranaguá - Navio atracando. (Crédito: Kevin Capobianco)

 

Uma polêmica envolvendo a venda de parte do Porto de Paranaguá para um grupo chinês, chamou a atenção da sociedade paranaense nas últimas semanas. A empresa de Paranaguá TCP, avaliada em R$ 4,1 bilhões, foi vendida para a China Merchants Port Holdings. Trata-se da maior movimentadora de containers do mundo, segundo Pedro Brodbeck, assessor de imprensa do Porto.

 

A TCP era dona de um dos maiores terminais portuários de containers de Paranaguá. Por isso, ao contrário do que foi veiculado em alguns sites, não se trata de privatização do Porto. No entanto, existe um plano do Governo Federal, que propõe o arrendamento de áreas da União a serem concedidas para iniciativa privada. 

 

Dados

 

O Porto de Paranaguá está localizado na margem do sul da Baía, no Município de Paranaguá. Inaugurado no dia 17 de março de 1935, hoje possui 2,3 milhões m². Sua administração está sob responsabilidade da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) e do Estado do Paraná. 

 

O Porto corresponde a 35% do PIB paranaense equivalendo a R$ 332 bilhões. A movimentação mais importante de carga está entre açúcar, congelados, farelo, madeira, milho, óleo vegetal, papel, soja, trigo, fertilizantes, álcool, derivados de petróleo, máquinas e equipamentos, veículos, malte, cevada e sal.

 

 

(Crédito: Kevin Capobianco)

 

Os países de principais destinos são China, Holanda, Argentina, Alemanha, Coréia do Sul e Estados Unidos. Nos últimos cinco anos o Porto recebeu mercadorias de 158 países diferentes e foram aproximadamente R$ 14 bilhões importados por ele. Os principais países de origem são: China, Argentina, Alemanha, Estados Unidos, França e Rússia.

 

Estudantes da Uninter visitam o Porto

 

A equipe do Mediação teve acesso a informações exclusivas em uma visita realizada na última sexta-feira (10). Além de alunos de Jornalismo, participaram também de estudantes dos cursos de Comércio Exterior, Relações Internacionais, Logística e Processos Gerenciais da Uninter. 

 

A professora Ângela Cristina Kochinski, coordenadora do curso de Comércio Exterior, disse que o objetivo foi possibilitar aos estudantes o acesso à logística e tudo relacionado a importação e exportação. “Os alunos podem visualizar algo muito maior do que eles podem perceber nas rotas e nas atividades. Eles não tinham como ter a noção da dimensão do Porto apenas em sala de aula”, concluiu.

 

O estudante de Logística André Araújo disse que ele e os demais colegas puderam fazer uma análise parcial do que é o Porto, a rotina dos estivadores, como funciona a entrada tanto em cifras como em toneladas. “Tudo foi meio que novidade, a visita foi excelente”, disse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Radioweb Uninter
00:00 / 00:00

Este site foi criado em 2017 pelo curso de Bacharelado em Jornalismo do Centro Universitário Internacional.

A reprodução integral ou de parte do conteúdo é permitida desde que citada a fonte, incluindo o nome do autor e do site.

Política de privacidade